sábado, 30 de janeiro de 2016

Quando perdemos o controle...

Quando se está em um monoposto a correr, e por algum motivo se perder o controle do carro e logo capotando,  o piloto  profissional costuma se encolher no carro, retirando os pés dos pedais, as mãos do volante e deixa o carro se desmontar, até a poeira baixar. 

Sempre gostei de ler revistas especializadas em automóveis e trago este exemplo de como jamais devemos desistir ante as dificuldades. Talvez vocês não lembrem de Mauricio Gugelmin. Pois ele é um dos personagens de meu exemplo.

No GP da França de 1989, Gugelmin em determinado momento sentiu alguém bater em seu carro, e de repente seu carro decolou. Seu carro despedaçava lentamente, enquanto Gugelmin recolhia o corpo, pensando no pior. O mais bacana ocorreu após sair dos destroços e descobrir que estava ileso, entrou no carro reserva para entrar na história do automobilismo mundial como o homem que não desistiu - e bateu um recorde memorável, já que a imagem ao lado por si revela o estrago que ocorreu apenas no sentido material.

Entrando no carro reserva, Gugelmin bateu um recorde de si mesmo. Consta que dos 74 grandes prêmios que disputou, entre 1988 a 1992, realizou a volta mais rápida da corrida - um feito para quem acabara de vencer a morte.

Gosto desta história, e de outras mais. Homens que testaram seus limites, lutavam contra máquinas, escreveram o nome nos pódios, lutavam contra si mesmos, para baterem recordes. Senna foi um deles. Muitas vezes correu na chuva, na Inglaterra, enquanto corria em um campeonato que daria posteriormente uma vaga na F1. Eles tinham foco. Tinham uma direção, acreditavam poder ir além do medo.

E o medo de perdermos o controle e a direção de nossas vidas, vendo tudo perder o sentido quando ficamos de ponta-cabeça, nos deixa amedrontados. Se não tivermos a capacidade de vislumbrarmos possibilidades em momentos de dificuldade, não teremos opção a não ser perdermos uma guerra sem ao menos ter experimentado além de uma batalha.

 "Se te mostrares fraco no dia da angústia, a tua força será pequena". Prov. 24:10

Deus não deseja ver nossa capitulação, nossa perda. Deseja sim, que venhamos a vencer! E para conquistarmos além das aparências e das dificuldades que são apresentadas, devemos ter fé. A mesma - como descrita em Hebreus 11, é a prova das coisas que não se veem, mas fielmente se esperam.

Agora confesse - você considera que, após ter sofrido um acidente brutal como este, terias coragem de entrar novamente num carro de corrida e encarar o medo? Teria coragem de desafiar seus próprios limites?

Da mesma forma convido você a experimentar uma vida de vitórias. O primeiro passo após uma perda é a forma como você vai encará-la; se deixar perder pelo medo ou crer em Cristo e caminhar ao seu encontro por cima das águas.

Vai, você consegue! Jesus acredita em você e pediu que escrevesse este texto para compartilhar sentimentos de alegria e animá-lo, pois ainda há muito para ser conquistado. Grandes guerras possuem heróis e mártires. Cristo foi o mártir supremo, nosso herói ressurreto e convida-o para ser herói de grandes batalhas e vitórias ainda maiores.

Gugelmin escreveu seu nome na história do automobilismo - e Cristo deseja escrever seu nome no livro da vida. 

Entregue sua vida a Ele, e tenha certeza, irá mudar o rumo de sua história.





terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Segure nas mãos de Deus e confie!



Se há algo difícil é ter fé hoje em dia. São tantas as decepções que acreditar é um desafio hercúleo. Crer nas autoridades constituídas, nas autoridades religiosas, nos amigos. Os céticos desejam estar seguros em suas descrenças que depositar fé em qualquer um.

Mas Deus é maior que tudo. Você tem desejado coisas boas, porém tem crido pouco. Que tal largar suas certezas incertas e entregar sua vida nas mãos de Deus? Somente Ele pode sustentar sua vida com a segurança de uma rocha, fortalecer seu coração no momento de tristeza e te dar forças quando mais precisas.


Por este motivo estou disponibilizando este vídeo, de coração, para que medites na letra desta bela canção! Tenha em mente que você jamais terá o controle total das situações, pois apenas Deus detém em suas mãos o poder sobre todas as coisas. Saiba porém que Ele te vê neste dia e possui uma vida de vitórias para você!

Sim! Mesmo que você esteja passando pela dificuldade. A carestia é um período de acertos - por vezes leves - e que fortalecem certezas, preparando o ser para a vitória, a conquista. 

Nada disto porém pode ser obtido sem a graça e a bênção de Deus. Entrega o seu caminho ao Senhor, confia Nele e Ele agirá (Sl.37:5)






segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Vencendo o desânimo

A indução ao desânimo em nossos dias é proposital. A venda do caos, da desordem, do medo, gera uma indústria paralela fortíssima. Indústria que ganha em cima de nossos medos, receios e ansiedades. Mas tais eventos são por vezes mal analisados, pois o estilo de vida que a maior parte da população consome é industrializado pela mídia, e o que a mesma diz está "certo" ou é uma verdade inquestionável, inda que construída sob moldes específicos para convencimento do público.

A indústria do desânimo nos intui a uma realidade triste, em que as forças desvanecem perante os tristes diagnósticos sociais lidos nos jornais, meios de comunicação, especialistas... e por tais eventos prosseguirem a pior, as expectativas costumam não ser das melhores. Das pessoas que convivem conosco a desconhecidos, o diagnóstico é bem parecido - as coisas não estão indo bem.

É apenas um dos fatos que compõem o desânimo. Não citei o desemprego, um possível retorno da inflação, as epidemias, eventos de ordem sísmica, bélica, entre outras citáveis e todos conhecem. Porém este dia você verá que é importante fazer como José Carlos Pace. Corredor de Fórmula 1 e brasileiro, foi apelidado de "moco". E isto porque se fazia de surdo, ouvindo apenas o que lhe interessava. Há vezes que temos de nos fazer de surdos em determinadas ocasiões. Por ouvir vozes que incidem o ânimo para baixo, o clima atual das metrópoles a pequenas cidades é o pior possível. Afinal o desânimo é contagiante.

Por este motivo, quero explorar um fato histórico que ocorreu há muitos anos atrás, e tem dois homens como protagonistas. Estes homens compuseram uma equipe de doze pessoas, que foram para uma terra desconhecida. Terra bem falada e que todos queriam morar, porém continha desafios. Não eram pequenos - indivíduos enormes, os conhecidos gigantes; bem armados, cidades bem aparelhadas, motivos estes que incentivaram dez daqueles homens a falarem mal da terra, dizerem coisas impróprias a respeito da mesma. Os dois homens - Josué e Calebe - foram os únicos identificados. Rápida moral da história - os covardes não são lembrados, apenas os corajosos e animados são laureados com uma glória imperecível.


Outro exemplo de como se age em momentos que nossa coragem é posta a prova - Saul foi desprezado por ser da tribo de Benjamim. Quando Saul foi recepcionado como rei, alguns agiram de forma indevida. Leiamos:

 Mas os filhos de Belial disseram: É este o que nos há de livrar? e o desprezaram, e não lhe trouxeram presentes; Porém ele se fez como surdo." (1 Sm 10.27)

Quando ocorreu um combate e a valentia de Saul foi posta a prova, o mesmo venceu a batalha e provou ser um homem de coragem, então o papo mudou:

"Então disse o povo a Samuel: quem é aquele que dizia que Saul não reinaria sobre nós? dai-nos aqueles homens e os mataremos. Porém Saul disse: hoje não morrerá nenhum, pois hoje tem feito o Senhor um livramento em Israel." (1 Sm 11.12,13.).

E assim Saul venceu outras ainda. Conforme conhecemos bem, teve um reinado conturbado, mas a razão principal de sua queda foi ter ouvido um oráculo falso, de um vulto ao qual considerou Samuel, a partir de uma invocação demoníaca. Ao invocar um espírito da necromante, eis o resultado:


Disse Samuel: "Por que você me chamou, já que o Senhor se afastou de você e se tornou seu inimigo?
O Senhor fez o que predisse por meu intermédio: rasgou de suas mãos o reino e o deu a seu próximo, a Davi.
Porque você não obedeceu ao Senhor nem executou a grande ira dele contra os amalequitas, ele lhe faz isso hoje.
O Senhor entregará você e o povo de Israel nas mãos dos filisteus, e amanhã você e seus filhos estarão comigo. O Senhor também entregará o exército de Israel nas mãos dos filisteus".1 Samuel 28:16-19

E perguntas - "o que tem a ver?" E respondo - o inimigo jamais irá trazer recados verdadeiros ou com a finalidade de trazer vitórias. Há uma flagrante contradição na "profecia", pois não morreram todos os filhos de Saul – este tinha seis filhos e três deles sobreviveram. Morreram na batalha Jônatas, Abinadabe e Malquisua (2 Samuel 31:8-10; 21:8). Esses fatos tornam essa profecia uma flagrante contradição com o testemunho divino a respeito de Samuel, pois está escrito que “o Senhor era com ele, e nenhuma das sua palavras deixou cair em terra” (1 Samuel 3:19).

Viram como uma palavra de desânimo pode ser a responsável por uma perda de batalha?  Por este motivo, é importante que venhamos a pensar positivo, que abandonemos os diagnósticos ruins. Se tudo a nossa volta traz os piores resultados, pensemos nos melhores! A palavra de Deus nos traz ânimo e vigor todos os dias.

Calebe e Josué não puderam lutar naquela batalha em específico, pois seus companheiros deixaram Deus irado com suas observações melífluas a respeito da terra, e por este motivo foram castigados por Deus e por terem contaminado o povo, vagaram mais 40 anos pelo deserto. Quando murmuramos contra Deus por conta de ouvirmos pessoas inadequadas, somos atormentados com provas e tristezas. Mais tarde porém, Josué e Calebe venceram muitas guerras e entre os homens de sua geração, foram os únicos a entrar na terra prometida. Por este motivo vale a pena ter ânimo, confiar em Deus e dar as costas para as palavras ruins, para as palavras que nos lançam para a derrota! 

Afim de cuidar que fujamos do desânimo, vale a pena conferir os tópicos abaixo:

Meios de desânimo - Mídia

Somos influenciados por uma série de estímulos. Interessante observamos muitas músicas que tocam nas rádios seculares falarem de traições, de prostituição, entre outras mazelas e não é preciso um binóculo para vermos a flagrante decadência moral dos brasileiros. Das novelas nem precisamos falar, não é mesmo? E os programas televisivos que exploram a violência, que mostram tragédias na maior parte de sua programação? 

Penso que devem ser evitados, pois há coisas que atraem o mal. Busco evitar atualmente qualquer canção que intua para a tristeza, desânimo, sentimento de perda, entre outros sentimentos correlatos. Já ouviram uma marcha militar, o ritmo dos instrumentos? São para encorajar. E se os soldados ouvissem uma canção "de corno", será que conseguiriam ânimo para lutar? Fica a dica!


Meios de desânimo - Pessoas

Há pessoas que carregam consigo um ente ruim. Só fala em desgraça, e por este motivo tal ingrediente o acompanha intimamente. Se você descuidar e ficar mesmo ao lado, pode ser a próxima vítima. Por este motivo, peço sempre a Deus que me proteja e na maior parte das vezes, peço a pessoa que se cale e fale menos. Isto porque as palavras possuem um poder de atração imensurável:

"Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal" (Tiago 3:5 e 8)

Antes cometia o erro de falar por esporte, mas meditando na palavra de Deus, vejo que não perdemos muito em ficarmos mais caladinhos. Se for para falar, que falemos bênçãos e em coisas alegres. Maldizer, nem pensar - deixe este esporte para os perdedores. Já vistes como as pessoas mais para baixo possuem o hábito de maldizer?

Meios de desânimo - Vida de pecado

William Bridge, um pastor Puritano do século XVII, escreveu uma obra com o propósito de encorajar quem está sob desânimo e depressão.  Nesta obra ele fala, em um dos capítulos, sobre o desânimo na luta contra o pecado.
Uma das razões que ele dá para não ficar desanimado nesta luta contra o pecado, é que o próprio desânimo é um pecado contra o evangelho. A pessoa pergunta: “Eu não deveria estar desanimado e ser desencorajado por causa de tal pecado?” – Bridge responde: “Não, pois o desânimo em si é um pecado, um outro pecado adicionado, um pecado contra o evangelho”. O grande problema com o desânimo aqui, é que ele duvida do poder do evangelho. O desânimo aqui evidencia que se acredita que o poder do pecado é maior do que o poder do evangelho. Poder não só para perdoar e purificar, como também de livrar da tirania do pecado, vivendo uma vida vitoriosa sobre ele, de obediência aprazível a Deus.


Conclusão

Para termos uma vida vitoriosa, é mister que venhamos a confiar que o mesmo Deus que nos concedeu os desafios, deu a nós a capacidade de vencê-los - e não ficarmos estacionados frente ao desafio, como fizeram os israelitas em frente a Davi, tendo vindo um menino com pouca estatura, mas muita coragem. Assim devemos contemplar nossos desafios. Somos limitados, mas a fé remove nossas limitações, tornando-nos fortes e vencedores em Cristo. 

Até a próxima, Paz e Graça!

Roque de S. Braga
       Teólogo



Fonte - http://www.cacp.org.br/a-feiticeira-de-en-dor/ - como vista em 13/09/2014

sábado, 20 de setembro de 2014

ADESAL vence batalha judicial. Observações após a ventania.

Quando tivemos o problema entre a igreja Assembléia de Deus (ADESAL) e a convenção, lembro que no setor 10 na época, recebi várias pedradas por ter explanado as coisas a seu devido modo. Pessoas pararam de falar comigo, irmãos que gostava mudaram seu jeito de ser por questões meramente políticas e penso, agiram pelo calor das emoções e credulidade exagerada e desapercebida de critérios isentos de emoções, afim de examinarem a situação isentos. Haviam ainda os predispostos a tomarem atitudes deste nível, pois as mesmas eram compatíveis com as velhas naturezas. Outros por antipatia gratuita. Sei que fui bastante odiado, apenas por ter um posicionamento contrário a maioria. Como se fosse obrigado a segui-la...

O mais interessante é que orei tanto pela igreja de Paripe e hoje meu pai pastoreia a mesma, como forma de manifestar não somente sua glória e querer supremo, como uma resposta as muitas orações que fiz pela mesma Hoje trabalho em outra congregação e penso que Deus fez as coisas correrem conforme a sua vontade, pois mudanças eram necessárias e ocorreram para mudança de visões, paradigmas e normas que por vezes mais freiam o avanço da igreja que ajuda em seu desenvolvimento.

A ADESAL ganhou a causa por apenas um motivo - Deus não tolera brigas entre irmãos, e pior, se os motivos são pífios. Logo a vitória significa que a visão de nosso pastor, Israel Alves Ferreira, foi mais que acertada - nada de atacar quem quer que seja, apenas orar, perdoar, continuar lutando em benefício do reino. Mas houve entre nós pessoas que não souberam o momento de calar e vigiar, claro. Porém 

Me posicionei ferrenhamente e neste blog fiz uma explanação que na época causou furor no Orkut. Mensagens de ódio, pessoas totalmente desalinhadas com a visão de reino, entre outras coisas. Houve quem criasse motivos para brigas, pessoas ainda hoje não falam comigo na rua. Deixo claro que não carrego mágoas destas pessoas; afinal o maior prejudicado nesta situação são os que porventura carregam consigo raiz de amargura, raiva, ressentimentos. 

Graças a Deus não guardo raiva de qualquer pessoa e caso ache que tenha alguma reserva a você, saiba que há muito são águas passadas, que meu posicionamento não significa necessariamente uma defesa louca e cega, como torcedores por um time de futebol. Só que oro e peço a Deus que continue abençoando o Pr. Israel Alves Ferreira e família, bem como os demais ministros do Senhor, que desempenham trabalhos na capital e no interior do estado, e indiferente a "bandeiras de torcidas" (que se tornou para alguns), mantiveram-se sóbrios e continuaram a resgatar vidas.

Nosso blog deletou as postagens, pois criou um problema enorme na época e não quis alimentar um clima ruim. Hoje creio que muitos amadureceram, como também este que vos fala. Poderia usar este espaço para "contar vantagem", como sei que alguns o fariam. Longe de tal puerilidade, vim apenas dizer que estou alegre, pois as orações de muitos assembleianos da capital, que ouviram coisas absurdas, infantis e carregadas de ódio, podem congregar em suas igrejas sem ouvir dos irmãos coisas do tipo - "ganharemos a causa e sua igreja irá virar um almoxarifado".

Já pensou a tristeza de um membro ouvir de um irmão seu tal assertiva? E pior, que um lugar consagrado a atividade de culto seja após relegada ao plano de um depósito de estoque? Acham que Deus sentiu agrado em ouvir tais coisas? Foi Ele quem disse, certa vez:

"Esta casa será chamada casa de oração" Mt. 21:13

Ponderações deste teor demonstram que não houve respeito da contraparte, que acionou a ADESAL como ré, sendo que a mesma é mãe de todas as igrejas Assembleia de Deus em nível Bahia, e tiveram como pioneiros, homens interessados no reino de Deus de forma isenta de qualquer vantagem pessoal. Porém Deus usou de justiça e sua mão jamais reterá a equidade, mesmo quando irmãos querelam assuntos de forma contundente e um usa de formas questionáveis afim de prejudicar sua antes parceira de caminhada.

Paulo e Barnabé por pontos de vista, deixaram de caminhar juntos. Nem por isto um deles puxou o tapete do outro, pois a visão era de reino eterno, imaterial. Eram as almas. A salvação da Ásia, dos judeus e gentios.  

Aos meus irmãos e amigos de Paripe em geral, digo que o setor 10 está uma bênção. Mesmo que não esteja participando ativamente por estar noutra congregação, me alegro ao ouvir dos irmãos como Deus está manifestando sua glória. 

Por este motivo amados, parafraseio Marquinhos Gomes - "É hora de levantar a bandeira do amor, e este vento vai passar". Vamos para a frente!


Roque de S. Braga
  

sábado, 23 de novembro de 2013

Confie. Confie em Deus!

Por vezes medito em tantas coisas que me perco nos pensamentos. Porém tenho de agradecer a Deus. Estou escrevendo um livro e no mesmo, narro situações que ocorreram no passado que ao lembrar, tenho de agradecer a Deus. Se perdi? Sim. E agradecer mesmo assim? Meus caros! Perdi para ganhar - livramento, bênçãos, um aprendizado ímpar e uma extensa história para contar.

Poderia ter sido diferente, mas a substância não seria a mesma. Choramos pela perda, pelas situações díspares e estressantes que nos ocorrem, pelo desemprego, pela tristeza, pela desconfiança em tudo e em todos, as drogas, os conflitos urbanos e internacionais. Pelas perspectivas de curto prazo, que não podem ser realizadas de imediato, pela ansiedade. Porém somente tenho uma coisa a dizer a você - confie. 

E confiar está cada vez mais difícil, mas vou tentar te ajudar. 

O homem busca uma tipóia emocional sempre que as coisas vão mal, porém não reflete que tal como as pessoas o ouvem nos momentos de angústia, com a mesma facilidade saem falando das confidências aflitas e carregadas de desespero. As pessoas rasgam o coração para conversar com o psicólogo, com a colega de trabalho, com um transeunte desconhecido, mas são incapazes de conversar com Deus, pois não formalizam a fé para um plano concreto, relegando-o como um ente abstrato. Então confiam nas coisas mais inconfiáveis - e vos citarei algumas em que vocês jamais devem confiar.

Não confiem nos jornais mentirosos, que falsificam afim de obter vantagens para empresas, serviços e produtos; no Ibope, nas estatísticas sem entrevistados, nas ilusões, nas passarelas cheias de gente e de igual desânimo, na política, nos vizinhos traiçoeiros, na perspectiva de vida sem endereço. Tais coisas são passageiras, devem ser anuladas de nossas preocupações por não pertencerem a nossas necessidades amplas. Devemos confiar; porém tantas ilusões nos tornam amargos! Nos empurram para a descrença, falta de fé. Será que confiamos no certo? Por vezes pensamos ser melhor abandonar tudo e correr para um ponto sem direção, como Forrest Gump no filme, quando corre sem direção, sentido, motivo ou endereço. Corre apenas porque deseja correr, e assim foge do mundo, da loucura. E quantos desejam fugir, correr logo após! Em dado momento, súbita parada, não se sabe o motivo - e logo tudo se perde.

Confiar exige que façamos como o filho de um colega meu, que na igreja lançava o filho para o alto, e o mesmo caía em seus braços sorrindo. Quando nos amarramos nas cordas de uma segurança que em vez de ser a nossa liberdade nos prende, amarra em pensamentos ruins, em motivações idem, em perspectivas passadas, é como a âncora que prende o navio no leito de um extenso mar de possibilidades. O mar é uma riqueza inestimável. É como a vida. Porém ali há histórias de naufrágios, de perdas. De desaparecimentos, de mortes. O mar pode ser comparado com nossa trajetória, esconde histórias, momentos e pores-do-sol. Mas narra tempestades, ventos intensos. Na vida tais coisas ocorrem - e devemos confiar. 

Mas em que, no que e por quê?

Confiar em Deus. Confiar no Deus que tudo pode, pois como está descrito em sua palavra - "sem mim nada podeis fazer" Jo. 15:5; de forma que devemos ater-nos ao que a palavra de Deus diz. Todas as coisas ocorrem para que venhamos a evoluir, subir um nível diferente, sermos melhores - em humildade, submissão a Deus. Em sermos felizes com o que temos. Confiar em Deus exige além da fé, uma direção ao incrível, na certeza que grandes coisas somente podem ocorrer em quem crê num grande Deus!

Cada um pode basear sua fé em alguma experiência. Então este que vos escreve, já tem tantas... e cada dia entendo que a frase na nota do dólar é o máximo - "In God we trust" (em Deus nós confiamos) e na crença de um grande Deus, se estabeleceu a nação n. 1 do mundo, os EUA. Porém bastou deixarem de confiar em Deus e vejam a situação do país que chegou a liderar em nível mundial...

Confiar em Deus é colocar a venda nos olhos e caminhar pelo deserto, enxergando além das situações que se apresentam. É observar a perspectiva da fé, do inexistente - e por este motivo aceitar a vida que Deus nos proporciona com apenas uma certeza - a vida de fé é irreal - como o abrir do mar vermelho, o andar por cima do mar, a queda de muros por fortes gritos, um menino derrubar um gigante, um cego enxergar após limpar os olhos sujos de saliva com barro. É irreal por uma ótica humana lógica e simplista, porém somente os loucos podem enxergar além do que os olhos podem ver.

"Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. 1 Coríntios 1:21"

Deus te abençoe!


                                                                                                       Roque de Souza Braga

terça-feira, 25 de junho de 2013

Dez dicas para você conseguir a felicidade total!





Trabalhei durante certo tempo em uma estação de telemarketing. Tempos após ter saído, soube que uma colega havia retirado a sua vida, e meditei nos porquês. Nova, fazendo uma faculdade e com um futuro promissor, estava acima de qualquer suspeita. Nossos colegas em comum ficaram perplexos com a atitude da jovem, que comparecia disposta ao trabalho, bem relacionada com todos e não aparentava estar deprimida ou triste. E cheguei a primeira conclusão - O ser humano tende a sofrer um vazio existencial quando se afasta de Deus. Ele pode ter tudo - materialmente falando. Pode ter posses. Intelecto. Muitas qualidades. Mas o seu ser é um vácuo, inabilitado para sentir a felicidade enquanto no pecado. Isto porque quer seja pobre, quer seja rico, o ser humano sem Cristo é incompleto. Alguns enaltecem a pobreza como uma qualidade, mas quer rico, quer pobre, sem Cristo o homem é miserável, em uma condição abaixo da pobreza física.


Pensei durante muito tempo se realmente somos felizes ou temos lapsos de felicidade. Pesquisei sobre isso. E posso dizer que a felicidade possui graus. Mas a satisfação e preenchimento costumam ser elevados a uma categoria sublime de espírito, um regozijo interior. Caro amigo, somente Cristo pode preencher o que o ser chama de "vazio". O ser humano possui uma lacuna na alma reservada a Deus e este enlevo ocorre quando você entrega sua vida a Jesus. E apostar na vida é entregá-la ao que te deu sem nada pedir em troca!


"Alegrias impostoras" lhe trarão maiores dores de cabeça. É aquela ansiedade que geralmente ocorre quando você vai encontrar um amigo, ou ir a uma festa, ou comprar alguma coisa. Supre momentaneamente sua alma mas não alivia o espírito. Você sente como que quicando na superfície, mas não mergulha. Não sente a profundidade. Pois é! Este tipo de alegria sobrevém e dura enquanto as companhias, as novidades, o que lhe é interessante está a sua disposição. Encerrando o momento de alegria, ela escorre junto. E para combater este sintoma peculiar, lhe apresento Cristo. Afinal seu jugo é suave e seu fardo é leve. E isto porque o jugo - a lida - em si é difícil de resolver só, mas com Cristo do lado, é outra história.


Postergar conhecer a Cristo é como adiar o suicídio em vez de interrompê-lo. Quanto mais afunda no pecado, mais o homem sofre. O pecado é uma condição espiritual que aflige o espírito do homem. A alma - distante de Deus, lateja e clama por socorro. Cristo é o único que pode interromper sua tristeza de uma vez, transformando-o em um ser realizado. Deixe Cristo transformar sua vida, é somente se entregar a ele. Lembre que quanto mais adiar este encontro, vais perder bênçãos sem medida e uma chance de largar a tristeza de uma vez!


Amigos sempre estarão perto em boas ocasiões. Quando as condições ficarem ruins, os poucos te olharão com desdém. Aliás é até uma hora de filtrar os verdadeiros. Acredite, os verdadeiros amigos são poucos. Apenas um não te deixará, mas e você, o ouvirá? Neste momento Ele incentiva você a encontrar-se com ele. Saiba que apenas Ele é o verdadeiro, e sem interesses segundos, terceiros e quartos. O único interesse Dele é encontrar-se contigo novamente!


Paixões podem terminar. Doem. Mas não é um motivo para colocar um ponto final em sua vida. O verdadeiro amor é o de Deus e saiba, Ele tem melhor para você! Já passei por experiências dolorosas. Abandono. Desprezo. E ainda contemplar meu algoz como vítima... Minha mente entrou em parafuso, mas Deus jamais me desamparou e ainda me deu muito mais que imaginei, mais do que podia imaginar! Hoje somente tenho a agradecer por Ele ser meu verdadeiro amor. Jesus me livrou de tantas situações e quando pensei estar no fundo do poço sentimental, lá embaixo algo reluziu. Deus me restituiu além do que podia imaginar, e o que Ele dá supera todas as suas expectativas!  Deus jamais lhe dará algo medíocre ou abaixo disto - se nele crerdes de todo o coração.


Momentos de solidão nos reduzem a monólogos interiores extensos. Neles fazemos uma releitura de nós, nossos erros. E nos sentimos miseráveis e destituídos da misericórdia de Deus. Envergonhados, recusamos a bondade de Deus em detrimento de nossa consciência. Mas ainda que seus pecados sejam na cor viva do escarlate, Jesus te purifica de forma que teus erros são apagados, tornando você alvo como a neve. Não deixe que sua mente lhe condene, pois apenas após a morte segue-se o juízo - e tens o melhor advogado perante Deus - Jesus Cristo!


Há momentos de intensa luta que pensamos em descansar. Parar de lutar. Jogar tudo para o alto e assim, neste abandono consentido, relaxar as preocupações em benefício de alívio. Não desista. E a melhor forma de prosseguir é chamando alguém para te ajudar. Mas e se todos estão ocupados ou longe, ou desinteressados? Jesus Cristo tem interesse em você, por que não prosseguir? Ele abre o mar das dificuldades, como fez com os israelitas no deserto, rumo a promessa de Deus. Ele quer fazer o mesmo contigo hoje. Entregue sua vida a Cristo e Ele te fará descansar em meio a abundância e fartura. Sl. 1:2


Quando pensamos ser o ponto final de tudo, devemos lembrar que Deus tem uma vírgula abaixo deste ponto. Pode ser uma pausa em sua existência, um momento de reflexão. Mas jamais atente contra a sua vida, pois é o maior DOM que Deus te deu. Esta vírgula pode significar uma eternidade de sofrimento. Pois então, escolha a Cristo e viva! Momentos difíceis todos nós vivemos.


E a décima e mais importante - Jesus Cristo é a felicidade perene. Estar completo, preenchido, satisfeito - mesmo em dificuldades e tribulações é uma prova que Deus nos ama. O homem sofre por causa do pecado - que o encaminha para a tristeza, mas quando você o aceita como único e suficiente salvador, sua vida se transforma. Entregue-se a Cristo hoje e desfrute plena paz e felicidade - que somente Cristo proporciona.


E para você meditar, deixo a você esta bela canção. Abre o coração e entregue-se a Cristo!



Deus te abençoe!

Pr. Roque de S. Braga

domingo, 17 de março de 2013

E quem tem sede, vinde a mim...








Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. 
João 4:10


Jesus foi até um poço e mandou os discípulos buscarem alimentos nas redondezas. Há algo interessante quando lemos esta palavra, porque Cristo é a fonte de água viva e estava em frente a um poço, esperando a mulher samaritana chegar. A vida foi ao encontro de quem ansiava mitigar a sede física.

Conversando uma vez com meu amigo, pregador do evangelho Ismael de Jesus, o mesmo comentou comigo que "nenhuma mulher buscava água naquele horário do dia, quer por ser a hora em que o sol mais castiga, quer por não ser um horário usual naquela sociedade. O comum era se buscar pela manhã ou pela tardinha. Porém aquela mulher necessitava ir até o poço e espiritualmente falando, o ser humano atravessa ocasiões que necessita saciar a carência espiritual dentro de si. Por vezes com uma fuga. Foge como Jonas, da presença de Deus e termina no ventre de um grande peixe. É engolido por um grande problema, em que a resposta está somente em Deus.

O ser humano busca um ponto de fuga sempre que a chapa esquenta. Alguns pegam leve - recorrem a autoajuda, a psicologia, a terapia grupal. Porém mesmo que amenizem a dor, tais instrumentos não podem curar as feridas internas no homem. Somente Deus tem o poder de resolver a trama interna no homem, trazendo-lhe paz.

Jesus como a fonte de água viva - aquele que traz vida em meio ao deserto da alma, onde a secura predomina, onde o homem chora no canto da parede escura que em si reside, discutindo consigo mesmo que as coisas não vão bem e precisa fugir daquilo, abandonar, jogar para cima, correr desesperado pela avenida da vida sem preocupar-se que mais adiante pode ser atropelado por um problema maior ainda, pois a fuga nada mais é que um adiamento ineficaz mediante a necessidade de resolução completa... a fonte de água viva está indo ao seu encontro.

O homem tem duas opções. Pode escolher o poço ou a fonte de águas vivas.

Se escolher o poço, voltará a ter sede. Se escolher a promiscuidade, os carnavais, as bebedeiras no final de semana, voltará a ter sede. A vontade voltará, de saciar sua sede com o que passa e jamais pode preencher o espaço vazio que apenas Cristo tem o poder de adentrar e ser mais que suficiente. Pode escolher as amizades, um emprego melhor, o dinheiro, escolhas mil, em que encontrará apenas bolotas de porcos. 

Quando Cristo mencionou a parábola da ovelha perdida- em que Rembrandt imortalizou sob o quadro "Filho pródigo"; em certo tempo na narrativa expôs o que aquele homem desejou comer - a comida do porco. O homem como imagem e semelhança de Deus, quando afasta-se de sua vontade, tende a ter como tutor o adversário de nossas almas. Este que age diferentemente do bom pastor, que leva-nos a descansar em abundância (Sl.23:2), encaminha o homem sempre para o pior. Para a escassez do nutriente que torna o homem sadio espiritualmente. Vejam quantas pessoas vazias espiritualmente, sedentas de Deus, caminham errantes pela vida, sem um propósito, buscando em poços - na vida pregressa, nos prazeres carnais, em várias situações, preencher as vidas com um pouco de Deus, sem realmente encontrá-lo...

E podes escolher a fonte. O mais interessante, claro. A fonte faz você refletir. Cristo pediu a água daquele poço em uma forma simples de dizer com a célebre frase - "Dai-me de beber..." o que podemos entender - "entregue a mim sua ansiedade, sua expectativa espiritual". A mulher perguntou - "Como pedes a mim que sou uma mulher samaritana?" - em que podemos entender como - "Ora, você é judeu, os mesmos odeiam os samaritanos. Como me pedes para entregar a ti meu anseio pelo algo mais, afim de mudar minha vida?" e Jesus respondeu - "Mulher, se soubesses quem te pede me darias, e te daria água viva"! - em que entendemos - "Se você me entregasse a sua vida, transformaria. Se me entregasse sua sede em que busca a solução em tantas coisas sem sentido, saciaria sua alma. Te daria liberdade. Felicidade. Suficiência.

Jesus é a fonte da felicidade e da suficiência eterna. E neste dia marcou contigo um encontro em frente a este poço - a internet. Você busca saciar sua sede de satisfação em sites pornográficos, em sites de piada, em bate-papo virtual, nas redes sociais... nada disso pode preencher o vazio que apenas Cristo é suficiente em preencher.

Por que não entregar sua vida em espírito e em verdade como fez a mulher samaritana, e deixar de satisfazer sua alma temporariamente com aquilo que é passageiro e não pode transformar sua realidade? Jesus é a solução para a sua vida! Ele deseja mudar totalmente sua realidade e trazer a você a felicidade que o mundo falsamente diz poder dar. Somente Jesus tem as palavras de vida eterna!

Que tal aceitar a Cristo como seu salvador?

Se sim, oremos?

Senhor, perante a tua presença entrego a minha vida nas tuas mãos. Reconheço que sem ti nada sou. Por favor, apague os meus pecados e escreva meu nome no livro da vida, reconheço que tu és a fonte de satisfação e felicidade, a ti entrego a minha vida neste dia. Em no nome de Jesus, amém!


Visite uma igreja evangélica mais próximo de sua residência. Deus te abençoe!


Por: Dc.Roque de Souza Braga
Servo do Senhor, pregador do evangelho e Bacharelando em Teologia. Quer entrar em contato? Envie-nos um e-mail pelo ministeriointernetevida@gmail.com; que Deus o abençoe!