quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Você me fez uma promessa!!!


"Se tiveres fé do tamanho de um grão..."
A vida é dividida em ciclos. Em certo tempo as provas comparecem e ficamos atordoados, por conta do chamado para vencer e perdemos o ânimo. Lembro de como Josué e Calebe foram intrépidos perante uma multidão raivosa, cuspindo raiva. Tornaram-se odiados pela maioria do povo por crerem chegar a terra, embora o prognóstico fosse ruim - "Éramos aos nossos olhos como gafanhotos; e assim também éramos aos seus olhos.” (Números 13:33)

Em momentos de minha vida, observei que nada vale para nós enxergarmos as dificuldades. Existem pessoas que não conseguem ver além do muro, pois Deus capacita o homem de fé a ter vistas de Raios-X. Ele vê além dos demais, pois a fé propulsiona o homem avante, em que com suas mãos adquire uma história de grandes realizações. Como consegue ver além do que a perspectiva presente (por vezes ruim) lhe apresenta, experimenta vitórias.

A banda Fireflight canta uma música muito bonita. Chama-se "you gave me a promise".Meditei na tradução e pensei que nós, cristãos, acreditamos tanto nos dez espias que trazem más notícias que choramos. Assistimos a situação do mundo, da sociedade, até de nossa igreja. Entristecemos a ponto de reclamar a Deus, ou desanimamos com as situações que ocorrem até minorar em nós a fé que nos proporciona a força - esta que nos impele a vitória.

Quantas vezes você pensa negativamente em um dia, já repreendeu tais pensamentos? Pensa em uma palavra de maldição ouvida, em uma frase de derrota pronunciada por alguém, no que seus inimigos andam dizendo acerca de você. Está escravo desta situação. Porém Josué e Calebe, homens intrépidos e animados, defenderam a promessa. Abraão - cuja esposa não crera na promessa, entregando Hagar afim de ser uma gambiarra para a conquista da promessa - creu em Deus e permaneceu na promessa. Assim outros exemplos de homens e mulheres de Deus que tiveram fé e exerceram no momento do "vamos ver" sem olhar para trás, como fez a mulher de Ló.

O resultado foi surpreendente em todos os casos. A aplicação da fé, a conservação da esperança na promessa feita e a perspectiva orientada para a vitória fez com que todos estes exemplos conseguissem vitórias extraordinárias. Não há registro de um homem com fé que não obtivesse uma resposta de Deus acerca do que necessitasse. Como Paulo, que orava a Deus afim de ter seu espinho na carne retirado. Deus não o fizera, porém deu graça a Paulo afim de nele manter a confiança. Quando o cristão ora e busca intensificar o contato com Deus, logra êxito em tudo e Deus jamais o deixa enganado, porquanto lhe fez um plano e o dirige sempre.

Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor (Salmo 37:23) e se você buscar a Deus com sinceridade, Ele confirmará seu caminho e anunciará coisas grandes e firmes que você desconhece (Jr. 33:3) retirando você da dúvida e entregando certezas.

Um dos pecados que deixa Deus indignado é a dúvida. Sim, a dúvida é um estado em que o crente, desconfiado da provisão Divina, deixa de depositar em Deus a confiança requerida. Então nascem os ais, as tristezas e mais dúvidas.. -  "Pecamos, como nossos pais; cometemos iniquidade, procedemos mal. Nossos pais, no Egito, não atentaram às tuas maravilhas; não se lembraram da multidão das tuas misericórdias e foram rebeldes junto ao mar, o Mar Vermelho" (Salmo 106:6-7)

Junto ao mar desta vida, em nosso barco não cabe muito peso. Alivie-o com Cristo neste dia. Exerça a fé necessária para navegar tranquilo. Mesmo que as nuvens carregadas no mar bravio balancem teu barco, não naufragará, pois quem o mantém navegável é quem nele está. Porém se deres ouvidos a descrença, a dúvida, não tens como capitão do seu barco a Cristo e sim, carregastes tua nau com o lastro da dúvida. É assim que o crente afunda. Porém Cristo hoje tem leveza para te dar!

Creia em Cristo. Mesmo que a vista esteja horrível e pareça não haver esperança, teu mestre te guia em perfeita paz e esperança!

Deus te abençoe!


Roque de S. Braga


domingo, 27 de janeiro de 2013

Vida em Cristo é viver sem alienação.

Este texto é longo, porém mudará a sua vida. 

O homem estava preso nas garras do pecado e da morte. Deus viu que o homem não poderia salvar-se, pois os meios que buscava para se aproximar dele, eram ineficientes. Então Deus enviou seu único filho afim de salvar a humanidade - e esta é a parte mais importante.

Por que Jesus veio morrer por uma humanidade? Poderia apenas ter dado uma ordem. Porém o método usado era o mais ambicioso possível. Não era apenas o de entregar o filho de Deus para sofrer "gratuitamente", nem criar uma história cinematográfica, tendo a cruz como motivo. O projeto de Deus era o de mostrar a morte que ela perdeu a batalha!

Quando se luta contra um oponente e este desfere um golpe, a morte pode ser o fim. A morte - como condutora do homem para a eternidade, veio como um castigo pela desobediência do homem ás leis de Deus. O homem nasceu para ser eterno, de forma que o homem jamais conseguiu conviver bem com o fato de um dia ter de se despedir de sua existência terrena, buscando o elixir da eternidade - por pesquisas, trabalhos com a genética entre outros métodos sofisticados, nos quais os próprios mentores afirmam "brincar de Deus". Porém o homem continua morrendo. Em aspectos gerais, a qualidade de vida melhorou. Parece que foi a lua. Consegue lançar um avião que rompe a barreira do som. Porém não conseguiu vencer a trama do que virá quando passar os portais rumo ao além-vida, porque lhe falta a certeza da salvação - que somente Jesus Cristo pode proporcionar.

De onde vem esta certeza, a da salvação em Cristo?

Devemos antes compreender que a remissão do homem é m ato de amor do Deus todo-poderoso, afim de retirar o homem da alienação. Esta condição ilustra bem a situação do homem sem Deus. Quando o homem está em pecado, está alienado junto ao Diabo. Esta condição não é negociável pelos bons atos que o indivíduo pode fazer ou o quão bom pai de família é, se deixa de mentir ou não. Tais coisas são louváveis, porém o homem está sob domínio de seu opressor - e portanto, sem chance de desfrutar da vida eterna. Corre grande perigo. O homem não sabe o risco que corre estando longe dos braços de Jesus - o que pode salvá-lo definitivamente, pois detém o valor total da dívida que o homem possui junto ao seu inimigo espiritual.

Perguntei tempos a fio o porquê do homem estar aparentemente á mercê do mal e o porquê de Deus deixar que ele sofra, e se não havia um show universal em que figurávamos como atores num plano espiritual no qual o homem era posto a sofrer por deliberação divina. Tais pensamentos caíram por terra quando Deus mostrou a mim que ao entregar-se na cruz, morreu afim de mostrar a humanidade que a morte não o poderia deter. Sendo assim, a venceu, ressuscitando e retirando o homem da alienação da morte espiritual, desde que o aceite como seu único - e suficiente - salvador de sua alma. E pensar que para nós, o sentido dos acontecimentos é simplesmente estranho. Não concebemos facilmente a ideia de um Deus que tenha morrido afim de salvar a humanidade. Este é o ponto vital - não há religião alguma que tenha concebido o sacrifício do Deus que se presta culto ao seu discípulo, como forma de amor e abnegação em favor da humanidade, exceto o próprio Jesus. Ele é a verdadeira religião. Seu amor transcende o entendimento, e sua forma de agir, infinitamente maior que os pensamentos podem alcançar.

Sim, Jesus te ama! Por este motivo que retirou das mãos da morte a detenção do domínio de sua vida. Ao morrer, o homem estava sob o domínio da morte, por conta do pecado. O pecado legitimou a administração da morte de forma plena sobre a vida do homem. Por este motivo, como homem que era, Jesus morreu, afim de nesta condição vencer a morte e na maior ironia universal, envergonhar a morte. Um homem ressuscitou entre os mortos. E este é Cristo.

Pense agora que algum inimigo seu pensou tê-lo vencido, e relaxou. Momentos depois há uma reviravolta e seu inimigo, totalmente ausente de reação, tem de ceder mediante uma força que você não tinha, mas foi legitimada por um ato seu! Assim Cristo venceu a morte, pelo preço de seu sangue, mostrando que para Deus nada é impossível.

Jesus te ama e pelo seu sangue comprou sua liberdade, livrando-o da alienação. Que tal entregar sua vida a Ele hoje? Não há opção. Ou você entrega sua vida a Cristo ou estará sob a alienação, o domínio de Satanás. É isso que você quer? Deus tem a verdadeira liberdade, tem a vida e a salvação para todos os que nele creem e por isto podem ser chamados filhos de Deus por adoção. Quem não aceita a Jesus, infelizmente está sob alienação do pecado e como este é a única coisa que separa o homem de Deus, não podemos mentir ao afirmar que todos os homens são filhos de Deus. O são somente os que o obedecem e o temem.

Há uma condição - a entrega de sua vida a Jesus, como Ele incondicionalmente entregou a sua. Somente isto. Significa abrir mão da vida de sua autonomia e entregá-la a Jesus, para que administre sua vida. Você sentirá a diferença. Verá que tudo flui para um sentido que você não conhece, porém fornece tranquilidade. Jesus é o tudo na vida do homem, e quer neste dia legitimar sua liberdade. Só depende de você!


Quer aceitar a Jesus? Se sim, oremos:

              "Senhor amado, entrego a ti a minha vida. Reconheço que preciso do seu amor e do seu
               perdão. Reconheço que sem ti estou preso ao pecado, porém hoje rendo minha vida a
               ti; perdoa os meus pecados, purifica a minha alma e escreve meu nome no livro da vida.
               Hoje te aceito como meu único e suficiente Salvador de minha vida. Em nome de Jesus. 
               Amém!"




Se não aceitou ainda, salve este texto em seu computador. Leia-o mais vezes. Acesse este blog. Tenho certeza que Jesus falará ao seu coração em outras oportunidades. Porém não deixe que a morte ganhe tempo. Renda-se a Jesus e obterá a liberdade!


                                                                                                                     Dc. Roque de Souza Braga
                                                                                                                               


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Preciso de liberdade!

O homem busca incessantemente ser livre. Preso em seus pecados, busca desesperadamente por uma solução. Porém como não consegue, volta em si desanimado por não ter vencido seu leão interno. O pecado destrói gradativamente, enquanto tentas de todas as maneiras desvencilhar-se do juízo que se aproxima.


Deus porém estende as mãos. Você sabe que Deus existe, mesmo que o negue no dia a dia, ora com atitudes, ora com os lábios. As situações que crescem são um convite para que você venha a desistir mesmo de viver! Quantas vezes os sentimentos negativos invadiram sua alma, dizendo ser o fim, que é a chegada final de sua trajetória?


Porém digo que não é agora. Deus tem um projeto para você!


O pecado de fato leva a morte, que temos visto muitos cultivarem a morte. De diversas formas. Alguns semeiam a fuga pelas drogas e encontram uma overdose, outros o adultério e o fim do casamento. Há quem se masturbe e viva em solidão. Outros desafiam os limites. Porém Jesus hoje deseja vir ao seu encontro e trazer paz a sua alma. Os pecados podem ser perdoados caso haja uma vontade ímpar de abandoná-los - no que reside o verdadeiro arrependimento.

O Diabo cega o homem, submetendo-o a suas
vontades e destruindo sua percepção de erro.
Arrepender-se é uma atitude de revisão conceitual, ideológica - não apenas presa ao significado do lamento, porquanto nos momentos de distração, os conceitos ideológicos antigos retornam e embaçam o sentido do verdadeiro arrependimento. É virada de atitude. Observamos que Zaqueu praticava atos ilícitos, porém determinado dia Jesus passou por um lugar. Zaqueu movido pela necessidade de mudança, subiu em uma árvore afim de vê-lo. O arrependimento precede a uma mudança sincera e uma revisão de conceitos em que o ser, desprovido do seu eu, imediatamente desloca ao pé da cruz a sua vida e reconhece que somente Jesus Cristo pode salvá-lo. O desespero do homem nas horas que sente a dor de estar preso ao pecado e precisando libertar-se, é a realidade do homem quando busca a autosuficiência - avariada em essência, pois faltam pilares vitais. Um deles é a soberana vontade de Deus - que torna a autosuficiência anulada logo em seguida. A segunda é que mesmo que você busque viver longe de Jesus é uma utopia. O homem ultraja a si mesmo quando se distancia de Deus, em que os pecados destroem sua capacidade de decidir. Há uma vespa (Ampulex compressa) que procura uma barata afim de chocar seus ovos. A vespa aplica duas ferroadas. A primeira, paralisa as patas dianteiras da barata para facilitar a segunda, mais precisa, aplicada na região do cérebro para paralisar definitivamente os reflexos da vítima. A barata então, transforma-se numa espécie de zumbi sem vontade própria para, em seguida, a vespa cortar suas antenas e alimentar-se do seu sangue e posteriormente transformá-la em incubadora, onde as larvas devorarão lentamente sua carne. É assim com o pecado - Em primeira instância seu doce engano droga o indivíduo, de forma que fica prostrado perante o pecado. Sem forças, a segunda atitude do opressor é convencê-lo de ausência permanente do perdão de Deus por conta de seus pecados. Enganado, o homem segue seu opressor, que dribla suas decisões. Distante de Deus, o homem está totalmente vulnerável. O Diabo assim faz o que deseja no homem, usando-o como incubadora, onde a semente do pecado - assim que desperta, devora a felicidade, a alegria, a vontade - tornando o homem árido por dentro e sem razão para viver.


Caro amigo, sei que tens sentido dificuldade para debelar suas tramas internas. Sou humano. E digo a você, precisas realmente de Jesus! Sua vida pode mudar hoje, a partir de uma tomada de decisão em que você se compromete a seguir a Cristo. Podes até pensar que és livre por suas escolhas, mas seja sincero consigo mesmo - você é livre apenas pelas decisões que pensas tomar?


Quando o homem anda sem a presença do Senhor, é conduzido pela vontade do pecado. E estando no pecado, deduz que todas as suas vontades descendem de um instinto. Só que o homem foi idealizado segundo a imagem e semelhança de Deus, logo está sobre qualquer instinto - que é em verdade mais um artigo demoníaco afim de igualar o homem a um animal, distanciando-o do sentido que o aproxima de Deus enquanto inspirado em sua forma pelo estereótipo do filho de Deus, ou seja - Jesus Cristo.


Enquanto o homem busca refrigério em seus argumentos para se autoconvencer e a opinão de amigos afim de reconfortar seu emocional com o pecado, sua consciência sofre e sua alma geme. Então chega um momento em que o desespero toma conta da alma. É neste momento que mais ciente que em todas as instâncias de sua vida, percebe o quanto precisa de Jesus.


Amigo, sua vida pode ter experimentado subidas e descidas diversas. Isto é normal. Espiritualmente falando, muitos homens de Deus tem enfrentado "fantasmas" espirituais que os assombram. Velhas memórias, lembranças que num misto de saudade e vontade distorcida, revivem a angústia e o ressentimento. Porém Jesus quer transformar isto neste momento - se deixá-lo agir.


Jesus quer mudar a sua vida e trazer paz. Aceite-o. Aceitar a Jesus é mais que um gesto, é essência. Demonstra sua vontade de entregar sua vida, afim que não mais errante e sem paz prossigas a caminhar. Jesus tem uma grande obra em sua vida! Aceitar a Ele é entregar-se condicionalmente. E podes fazê-lo com uma simples oração:


                                   "Pai, confesso meus pecados neste momento e desejo teu perdão.
                                    Peço a ti que transformes a minha vida, livrando-me da opressão e
                                    me trazendo alegria. Agradeço a ti por ter entregue seu filho na cruz
                                    afim de me trazer a sua salvação. Perdoa meus pecados e escreve o
                                    meu nome no livro da vida. Te agradeço. Amém!









                              Visite uma igreja evangélica e entregue-se a Cristo. Deus te abençoe!

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Fim de estrada - a vida acabou? Ainda não!

Há solução!
 Momentos de nossa vida em que tudo acabou - ao menos aparentemente. E você pode resmungar consigo - "ele escreve isto porque não está passando pelo que passo, um fim de estrada". Então incentivo ao caro leitor a permanecer e findar a leitura, porque temos muito em comum - uma situação. Momento em que pensamos abandonar tudo, porque a placa de "fim de estrada" chegou. Momento em que somos forçados a tomar decisões que nos incentivam ao desespero. Situações que nos sentimos um lixo, um resto, um nada. Que no alto de nossa humilhação, desespero, miséria extrema, perguntamos a Deus o porquê de tudo isto. E o culpamos. Culpamos a Deus e no exercício de nossa transferência de responsabilidades, em nosso processo de autopiedade no subterfúgio de ausentarmos a responsabilidade por nossos atos, encontramos aparente alívio em nossa revolta. Como se fosse resolver nossas tramas. Há em você mais que o lamento, a revolta e a tristeza - há uma insatisfação insaciável, algo que não consegues conter...


Mesmo que não pareça, há solução!
Caro leitor, confesso que passei por situações em que me senti um lixo. Com um emprego razoável, noivo e com planos, vi tudo esvair no ano de 2011 - ano que pensei ser o pior de minha vida. E posso assegurar, neste tempo me revoltei contra Deus de forma intensa. Magoado e triste, questionando o porquê de tudo aquilo acontecer comigo, não vislumbrava saída aparente. Neste tempo enxerguei o fim de minha estrada. E pedi mesmo a Deus que finalizasse minha carreira terrena.





A caminhada na estrada...
Quando enxergamos o fim da estrada, não conseguimos observar a perspectiva com otimismo. A vida passa a ser uma aventura às cegas, a tristeza toma conta. Pensamos não haver mais jeito para nossas vidas, não entendemos que a vida possui suas metamorfoses.  E nestas situações estamos mais próximos de Deus. Enxergamos nossa total dependência de seu amor, de sua vontade. Como a borboleta em seu estado de crisálida, daí a raiz etimológica da palavra crise, estás vulnerável, sem chances de defender-se desta dificuldade em que estás envolvido.

Caro amigo, inevitavelmente há apenas uma saída - Jesus Cristo. O homem busca através de seu autoconhecimento, de sua vontade de estar sempre a vanguarda da ciência, das situações diversas e adversas que venham a causar-lhe desconforto perante a morte, a perda, ao abandono, sanar suas debilidades longe de Deus. É um erro considerar que esta possibilidade seja possível, pois como está escrito na Bíblia Sagrada, em João 15 que "sem mim nada podereis fazer". Isto significa a total dependência do homem para com Deus, inda que não queira aceitar. O sucesso do homem depende da permissão de Deus para tal. A sua vontade em nossas vidas é geral e seu cuidado é eterno. Creia que se lês este texto agora, o fazes porque estás precisante desta mensagem e teu ser clama, teu íntimo urge por solução E te apresento Jesus Cristo.

...nos apresenta a crise mais adiante...
Cristo não é um mero sentimento religioso. Cristo é a verdade e a vida. Através de seu sacrifício na cruz do calvário, alcançamos a vida que tanto necessitamos, alcançamos a graça eterna. Antes vagávamos em nossos erros, mas encontramos em um determinado momento e situação de nossas vidas, um fim de estrada. Um momento intrigante em que entendemos não possuir chances possíveis, quer por nossos méritos, quer por possibilidades, vencermos e debelarmos a crise. Então clamamos a Deus por solução, pedimos que nos ajudasse. E Deus nos apresentou a cruz, e neste momento a fitá-la em nossa estrada, enxergamos a continuidade da nossa estrada a partir do passaporte para o céu - Cristo Jesus, seu filho. E entendemos que a vida é mais que uma situação. É mais que um emprego perdido, um relacionamento destruído. Ter vida é ter Jesus, porquanto somente em seu nome encontramos a salvação de nossas almas, e o perdão para nossos pecados.

Você tem pensado em suicídio, em dar um ponto final. Pois é. Te apresento mais dois pontos na sequência do ponto final que colocaram em sua situação - Jesus Cristo. Agora tens reticências. Significa que sua vida não acabou, que as aparentes desgraças podem facilmente tornar-se sorte, pois Cristo mudou em Caná da Galiléia a água em vinho, não o poderia fazer de sua vida - este deserto abundante de fel em um paraíso mais doce que o mel?

... porém Cristo transforma as situações!
É importante salientar que temos dificuldades, estamos no mundo. Mas tem um detalhe que faz a diferença - temos Cristo, não ligamos para óbitos, débitos, demissão. Do óbito Cristo ressuscita a esperança, dos débitos uma situação para mostrar sua glória, da demissão a certeza - o melhor está por vir. Temos esperança em nossa vida. Igualmente um relacionamento. Você pode perder tudo, menos a convicção que o amor de Deus é incondicional em sua vida, esta força o fará prosseguir e debelar os problemas - que viver fugindo.entender que é findo o tempo de rastejar pelo chão. Que há esperança; que Deus deseja que os que Nele confiam possam alcançar com a beleza da borboleta no fim de seu tempo de tristeza, solidão, mudança interna, o conjunto de qualidades que tal asas adquiridas com as mudanças (desagradáveis) possa fazê-las alçar voo para além do que aparentemente pode ver. E já no ar, contemplar que a placa de "fim de estrada" era apenas uma barreira irrisória, face o que Deus pode fazer quando entregamos nossas vidas a Ele.


O que impedes de entregar tua vida a Ele? Podes fazê-lo neste exato momento. Não é necessário uma circunstância religiosa. Podes repetir comigo esta oração - e Deus mudará sua vida hoje!

E Disse Jesus - " Eu sou o caminho, a verdade e a vida,
ninguém vem ao Pai senão por mim"!

" Senhor Jesus, neste momento te agradeço pela oportunidade que me concedes de alcançá-lo mediante o teu sacrifício na cruz do calvário... perdoe meus pecados, renovando a aliança perdida no Éden, preencha a minha vida com teu amor e tua luz, te entrego a minha vida e te aceito como único e suficiente salvador de minha alma. Amém".


Jesus te estende as mãos neste momento. Dirija-se a igreja evangélica mais próxima de sua residência.


Jesus te ama e sua vida mudará. Creia! Sua vida tem solução, basta entregar sua vida a Jesus!



domingo, 17 de junho de 2012

Antes de pôr um fim, saiba - Deus tem um plano!

Um clássico de Vitorino Silva, a canção "Deus tem um plano" demonstra a partir de uma pintura da alma o planejamento de Deus para a vida dos que nele creem. Em um mundo conturbado, sem esperança onde o senso comum congrega as qualidades que poderia citar afim de restaurar seu cansaço, trago-vos boas novas de esperança e alegria - Jesus tem um plano em sua vida!

O plano na vida de cada ser a priori é a salvação, adquirida enquanto pela fé exerço meu direito de obtê-la, mediante minha entrega a Jesus Cristo. Longe da religiosidade barata, o que entrego aqui é saudável e perfeito, porquanto em nenhum outro há salvação. Respeito o contexto religioso das demais pessoas e caso estejam felizes em suas experiências com seus entes sagrados, compreendam aqui não forçar a convertê-los com esta proposta. Não é por força nem por violência e sim pelo Espírito de Deus que o homem é convencido do pecado e do juízo. Ainda assim caro, vale a experiência.

"Se pois o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres"

O homem contemporâneo está cansado das vãs esperanças. Lembro quando Barack Obama prometeu fechar Guantánamo, ressurgir a economia combalida, trazer paz entre as nações entre tantas outras promessas. Não cumpriu nenhuma delas, apoia o aborto - ou seja, a vitimização de centenas de inocentes, entre outras ocorrências que o colocam na colocação de aprovação na europa na casa dos 26% de aprovação. O marketing incide que compres a felicidade, de forma que até alguns contextos religiosos exploram com fervor que você adquira a tão sonhada satisfação da alma aplicando alguns dinheiros em determinadas campanhas com fins de adquirir o que Jesus te dá gratuitamente. Não é pelo mérito que o homem é salvo, nem pelo pagamento das indulgências - no que o homem natural jamais compreende poder receber algo maravilhoso de forma gratuita em um discurso capitalista para a aquisição do desejo.


O Jugo do Senhor é leve
Longe de ser algo exclusivo para um clube seleto de afortunados vazios de alegria e felicidade, Jesus disse " Vinde após mim os cansados e sobrecarregados e vos aliviarei". A sobrecarga advém da ansiedade, de um mundo imerso em um discurso vazio, de promessas não cumpridas. O plano de Deus não teve uma ideologia política (para frustração dos que liam o messianismo no livro de Isaías na Bíblia) mas no resgate do pecador e o exercício do plano de salvação. E esta vai além da prosperidade terrena. Abriga a tranquilidade, a quietitude e a satisfação. A paz real somente pode ser encontrada quando o ser descansa em Deus!


Por que não fazes uma experiência hoje e permites a Deus entrar em seu coração e mostrar para você o sentido do existir? Jesus não faz acepção de pessoas. Lembre que enquanto seus pecados o querem condená-lo, subjugando-no a condição de "perdido e sempre" por conta das suas atitudes, Jesus estende suas mãos de amor e mostra um caminho - em que suas mãos transparecem além da dor, o carinho por sua vida, resgatando sua alma através de um alto preço. Sim, Jesus nos ama... um amor incondicional. Em Isaías 1:18 está escrito "ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão alvos como a neve, ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” Demonstra que o perdão de Deus está sempre a disposição, bastando tão somente o homem reconhecer sua condição de pecador, perdido e privado da condição de salvo por meio da fé enquanto não arrepender-se dos seus pecados.



O plano de Deus para a vida do homem é de salvação. O homem rejeita a Deus por conta de seu pecado, que uma vez fazendo-o transgressor, retira do mesmo a condição de filho de Deus por adoção, subjugando-o a condição de escravo do pecado, em que os prazeres mundanos perfeitamente vazios parecem supri-lo em um primeiro momento, para trazer desespero e tristeza logo após. Mas posso confessar-vos sem restrições o quanto sou feliz - Jesus me salvou não apenas do tormento eterno, mas da tristeza e da angústia que são distribuídas gratuitamente através de uma alegria enganosa e passageira. 

Que tal fazer uma experiência e entregar a sua vida a Jesus hoje mesmo? Você pode fazê-lo, e agora através desta simples oração:

"Senhor Jesus, cansado de um mundo de sofrimentos e ilusões, te entrego a minha vida neste instante. Pela misericórdia de seu filho na cruz, peço que perdoe meus pecados. Jesus eu sei que seu amor por mim é incondicional, que tens um plano em minha vida... te entrego meu viver para a sua vontade, traga-me o gozo da salvação em no nome de Jesus. Amém.

Visite-nos em uma igreja evangélica e venha fazer parte dos vitoriosos em Jesus Cristo! Deus te abençoe!

quinta-feira, 15 de março de 2012

Conheça o amor de Deus!



Quando o homem está no pecado costuma pecar, pois sua natureza está condicionada ao pecado. A autopersuasão libertária do homem tenta convencê-lo que tudo é normal e tudo é permitido mediante o livre arbítrio. Assim o homem vive como um marginal pelos caminhos do pecado, mendigando a honra concedida por Deus a todos os seres humanos que desejam viver em liberdade, que preso a qualquer tipo de cadeia, seja de ordem física ou espiritual.

Richard Dawkins, biólogo e cientista



Quando o homem vive o amor de Deus, liberta-se totalmente destas prisões. Seu benefício concedido ao homem foi seu sofrimento. Penso nesta relação de amor e penso quanto uma pessoa sofre quando abandonada por outra, tratada como se fosse um resto. Pois é assim que o homem trata a Deus quando abandona o caminho da virtude em benefício de seus próprios, legitimando o caminho para a ausência de Deus pura e simplesmente por conveniência, face seus próprios desejos e vontades. Não era para ser assim, entretanto é o que temos visto acontecer no mundo. Incentivo ao aborto, a atividades acadêmicas cujo ápice é sempre distanciar o homem de Deus e torná-lo cético ante qualquer evento criacionista. Pois bem, andei a ler o discurso de Richard Dawkins em seu livro e vejo que seu ódio exacerbado é fruto de uma crise em si mesmo, ante questões elementares das quais divaga sem pudor. Mas ele entrelinhas reconhece a existência de Deus, mas nega em benefício de seu orgulho. É sempre assim que o homem age, nega o amor de Deus afim de balizar suas certezas nos cones estreitos da verdade, nos quais acaba por ora se trombando, por ora derrapando.

Quando o homem - ausente de amor e paz - encontra a Deus, aí está um momento ímpar de alegria e felicidade, pois o encontro do homem com seu mentor forma o preenchimento de vazios no ser que a ciência tentou explicar sem sucesso. E digo isto porque leio. Dos elos perdidos de Darwin a questões concernentes a energia pura (que o LHC tem a missão de descobrir) a verdade é que o homem sempre vai insistir na descoberta do ínfimo para explicar a grandeza daquilo que lhe é desconhecido. Mais que uma pretensão barata, simboliza o vazio que busca preencher pelos seus meios, afirmando entre atas de anais científicos o que parece ser uma resposta que na verdade é a continuidade da pergunta. A ciência não consegue explicar como se formam os ossos dentro de uma mulher grávida, nem como uma planta chega a ser uma árvore. O homem não consegue explicar como nasce o amor entre um homem e uma mulher, que poderiam entrar em inúmeros caminhos filosóficos e críticos para justificarem. Mas a verdade é que o amor é o que sustenta o universo.

O amor construiu uma paisagem belíssima face os anos, que a volúpia em momentos intui a destruir. E este amor é Deus. Podem dizer o que pensam ou acham, mas contra provas não há argumentos. Se você deseja provar o amor de Deus entenderá que mesmo cheio de riqueza, aparente felicidade, satisfação, em todas as áreas, o homem quando desprovido de Deus teima em comer pelas beiradas. É um marginal espiritual, mendigando felicidade num charuto, cigarro, em uma bebida. Velhos clichês, mas verdadeiros e constituem a verdade última - Deus é amor, te ama, deseja estar contigo, deseja preencher seu vazio. O vício é a academia do pecado, e o mesmo provém da ausência de Deus, que logo desenha um fim para todo o homem - estará sempre perdido! Não há como viver feliz sem Deus, não há amor sem Ele. Cansamos de ver declarações estapafúrdias, ridículas de amor, seja na mídia, seja no cotidiano, de pessoas que dizem amar. Pois amam coisíssima nenhuma. Como pode alguém amar e desferir um tiro contra a pessoa amada? Pois vejam quanto o amor é desvirtuado em benefício do que é conveniente com a concupiscência humana. Este amor é o que justifica a mais pura raiva existente, este desejo de eliminar, destruir - um "amor satânico". O amor de Deus nos torna leves. Quem vive em Deus ama de verdade, pois usufrui da verdade, o sustentáculo do amor. Quem ama jamais usurpa o direito do outro. O amor regenera, o amor vivifica. O amor é capaz de tudo, é a excelência do ser em Cristo firmado.

Jesus te ama, aceite esta prova de amor. Entregue sua vida a Ele e viva a essência de um grande amor - e verá o que é capaz de fazer em sua vida.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Em busca da verdadeira felicidade




Os aspectos econômicos são elevados a uma condição de suma importância quando se fala de felicidade. Tal fato é visível quando observamos o destaque dado ao que a pessoa detém dentro da sociedade. Logo quem tem é feliz, quem não tem (bens ou condições sociais elevados) é triste - ou deveria sê-lo.

Mas o ser não é feliz pelo que tem. Pensando por este modo, os milionários o seriam, mas grande parte deles possui uma vida vazia e sem um sentido. É um clichê muito pensado, originou uma série de chavões e ditados, mas a maioria não busca entender o que reside por trás do "ter". O filme "Em busca da felicidade" explora as situações adversas que o Chris Gardner encontra, quando sua família está a dissolver-se  e entre tantas dificuldades a alegria surge quando consegue vencer as dificuldades econômicas. De fato aconteceu na vida real, foi uma vitória e prova de como ele conseguiu, qualquer um que esforçar-se poderá conseguir vencer na vida. Será a felicidade em seu sentido holístico a prosperidade financeira?

É um engano. O mancebo rico quando aproximou-se de Jesus, disse ao mestre - "Guardei todos os mandamentos, medito desde a tenra idade". Era seu mérito. Jesus olhando-o, amou-o. Este amor podemos entender como a compreensão de Cristo sobre a sinceridade do homem em suas palavras. Mas emendou em seu discurso, olho no olho para com aquele jovem - "Falta-te uma coisa..."

Faltava ao homem o desapego as coisas deste mundo e uma vida em que o exercício a caridade pudesse minorar o sofrimento dos mais necessitados. E Cristo indicou para este homem o caminho da felicidade - o desapego das coisas materiais. Mas ele retornou muito entristecido e não seguiu a Jesus, pois tinha muitos bens.

Infelizmente o homem deu as costas para a verdadeira felicidade e retornou para a sua tristeza habitual. A verdadeira felicidade consiste em ter Jesus Cristo - e este homem o rejeitou pelas muitas posses. Por vezes as pessoas rejeitam a Jesus porque não querem abrir mão da posse dos seus pecados, de seus prazeres carnais, de suas vontades. Abrem mão do que é mais precioso e retornam para a tristeza habitual.

Caro amigo, a verdadeira felicidade é ter Cristo. Você tendo-o, seja rico, seja pobre, você terá o maior bem conquistável, um tesouro que não passa de mãos - a convicção de sua salvação e a paz que somente Jesus pode dar - gratuita e inestimável!